Horta de Temperos em Casa: 10 Dicas para Fazer a Sua

Horta de Temperos em Casa: 10 Dicas para Fazer a Sua

Quem nunca pensou em elaborar uma horta de temperos em casa, que atire a primeira pedra! Afinal, além de decorar um cantinho do lar, esse tipo de plantação permite que você tenha acesso a itens fresquinhos na hora de cozinhar.

E, cá pra nós: nada melhor do que plantar os seus próprios alimentos. Isso, porque em uma época na qual o uso de agrotóxicos é tão intenso, ter a segurança de que a sua alimentação é orgânica não tem preço!

Por isso, se você também tem o sonho de ter uma horta de temperos em casa ou já começou a produção de uma, mas quer encontrar as melhores dicas para mantê-la saudável, continue neste artigo, pois ele é para você! Vamos nessa?

Veja também:
Como Fazer uma Horta Vertical – Dicas Simples e Inspirações
Horta em Casa: 20 Modelos Incríveis para Montar a Sua

Como iniciar uma horta de temperos?

Se você ainda não iniciou a sua horta de temperos em casa, então saiba que o primeiro passo é separar um cantinho do seu jardim para isso.

Caso você more em um apartamento, não se preocupe. Também é possível fazer uma hortinha, de forma vertical, por exemplo. Mas, atenção: o local escolhido precisa receber, no mínimo, duas horas de sol todos os dias.

Além disso, você pode optar por plantar os temperos em jardineiras ou vasos. Nesse caso, é necessário que o recipiente tenha uma boa drenagem para não acumular muita água e encharcar as plantas.

Ainda com relação a essa etapa inicial, é necessário que você pense se vai plantar sementes ou mudas. As primeiras demoram mais para germinar, porém são mais simples de serem plantadas.

Agora sim, tendo tudo isso em mente, confira um tutorial de como cultivar a sua horta de temperos em casa. Você vai ver como é simples e fácil ter hortaliças frescas e saudáveis, na sua própria cozinha ou bem pertinho dela.

Quais os melhores temperos para cultivar em casa?

Os melhores temperos para se cultivar em casa são aqueles que você mais usa na sua cozinha, é claro!

No entanto, os que mais costumam ser plantados na horta caseira são:

  • Manjericão: é uma planta que cresce pouco, mas precisa de regas constantes e solo drenado, úmido e rico em nutrientes. Gosta de sol e de calor, por isso, deve ficar entre 4 a 6 horas diárias exposta ao sol.
  • Alecrim: gosta de muita exposição à luz solar e precisa de solos mais arenosos e bem drenados. É uma planta que vive por muitos anos.
  • Pimenta (malagueta, do reino, biquinho, entre outras): precisa de rega constante e muita luz solar, por isso, deve ser plantada próxima à janela. Além disso, não deve ser plantada com outro tempero, mas sim, em um vaso separado.
  • Salsa: prefere luz difusa a uma exposição direta ao sol. O solo ideal deve ser fértil, drenado e enriquecido com matéria orgânica. Sua duração é de, aproximadamente, um ano e ela suporta bem o frio.
  • Hortelã: precisa de sol, rega constante e um solo muito rico em nutrientes. É uma planta que ocupa bastante espaço, por isso, é recomendado que seja plantada em um vaso separado.
  • Coentro: gosta muito da luz solar e precisa sempre do solo úmido, mas não encharcado. Se desenvolve melhor em ambientes nos quais a temperatura fique na faixa de 25ºC a 28ºC.
  • Sálvia: prefere temperaturas mais amenas e precisa de um solo fértil, arenoso e bem drenado. Gosta de sol, mas vive bem à meia-sombra.
  • Orégano: gosta de um clima quente e de solo arenoso e drenado, pois não pode haver acúmulo de água em sua raiz.
  • Cebolinha: prefere um clima mais ameno e precisa de um solo fofo, drenado e com uma rica matéria orgânica. Além disso, precisa receber luz solar direta por pelo menos 4 horas por dia.
  • Gengibre: oferece um dos plantios mais simples. Seu solo deve ser bem drenado, fofo e nutrido e ele não precisa de sol direto.

10 dicas para manter sua horta de temperos saudável

Agora que você já sabe como iniciar a produção de uma horta de temperos em casa e conhece as principais características das hortaliças mais comuns, nesse tipo de plantio, é hora de descobrir algumas dicas essenciais para mantê-la sempre saudável.

1. Atente-se à particularidade de cada espécie

Apesar de muitas vezes bater aquela vontade de colocar todos os temperos em uma única jardineira ou canteiro, saiba que isso nem sempre é possível. Afinal, como você viu no tópico anterior, cada espécie possui necessidades específicas.

Portanto, o ideal é reunir em um mesmo espaço os temperos que demandem cuidados parecidos, como quantidade de regas e exposição ao sol. Sálvia e orégano, por exemplo, podem ficar juntos.

Além disso, você precisa levar em consideração o espaço do crescimento das mudas, pois algumas precisam ficar sozinhas, uma vez que crescem muito. Nesse caso, hortelã e alecrim, por exemplo, não podem ficar juntos, pois ambos crescem bem.

2. Regue todos os dias

Os temperos da sua horta precisam ser regados todos os dias. O ideal é que você escolha um horário aproximado para manter essa rotina: pode ser no início da manhã ou no final da tarde.

Evite fazer isso no meio do dia, pois, nesse período, o sol é mais forte e, naturalmente, as temperaturas são mais altas.

3. Utilize vasos com boa drenagem

Os vasos ou jardineiras onde serão plantadas as suas hortaliças precisam ter uma boa drenagem. Isso, porque como você viu, boa parte das plantas necessita de um solo drenado para se manter saudável.

Por isso, para evitar que a sua plantinha morra encharcada, o ideal é pensar em estruturas que drenem a água com facilidade.

4. Use uma terra com muitos nutrientes

Para desenvolver bem, a maior parte das plantas precisa receber adubos cheios de nutrientes. Por isso, nessa preparação do solo, é essencial que você use uma terra boa e rica em componentes.

Embora você possa preparar a sua própria terra rica, saiba que é possível comprá-la pronta em lojas especializadas. Apenas tome cuidado para adquirir o adubo orgânico, uma vez que, você está adubando plantas que serão consumidas.

5. Atente-se ao período de adubação

Não adianta usar o adubo perfeito se você não mantiver regularidade na adubação da sua horta de temperos. Por isso, saiba que o ideal é que a adubação ocorra de um em um mês.

Essa é uma prática que vai corrigir a deficiência natural do solo e permitir que os seus temperos cresçam e se desenvolvam.

6. Escolha boas sementes e mudas

Independentemente se você vai optar por sementes ou mudas para iniciar a sua horta de temperos, o ideal é que elas sejam de boa qualidade, orgânicas, sem defensivos e fertilizantes sintéticos.

No caso das mudas, é possível verificar também se o estado da planta é saudável. Assim, você evita problemas futuros na sua horta.

7. Mantenha o espaçamento entre as mudas

Como dissemos no início deste conteúdo, o plantio de sementes é mais simples do que o de mudas. Mas, caso você opte pelas últimas, então saiba que é necessário atentar-se a algumas condições importantes.

Assim, as mudas devem ser enterradas em uma jardineira ou canteiro com profundidade mínima de 15 cm. Além disso, caso você decida plantar mais de um tipo de tempero no mesmo recipiente, então deixe um espaço mínimo de 20 cm entre cada muda.

8. Faça o controle das pragas

Assim como os grandes agricultores, você também deve fazer o controle das pragas da sua horta para mantê-la saudável. No entanto, ao contrário deles, você não usará nenhum agrotóxico ou inseticida que possa fazer mal ao seu cultivo, ok?

Existe uma outra forma mais fácil e saudável de combater as pragas: basta utilizar sabão neutro ou extratos de pimenta e alho. Muito simples, não é?

9. Atente-se ao período da poda

Assim como as outras plantas, os temperos também precisam ser podados de tempos em tempos para se desenvolverem. Por isso, saiba que os melhores meses para realizar esse processo de poda são aqueles do outono e inverno, isto é, entre maio e agosto.

Além disso, o ideal é podar as hortaliças abaixo do local onde supostas flores nasceriam, para fortalecer todas as partes da planta, da raiz ao caule.

10. Realize a colheita antes do desenvolvimento máximo da planta

Muitas pessoas acham que a colheita deve acontecer quando a planta está no seu desenvolvimento máximo. No entanto, saiba que você pode colher os seus temperos um pouquinho antes dessa fase.

Isso, porque a colheita nessa pré-melhor fase pode trazer vários benefícios, como liberar o espaço para o desenvolvimento de outras plantas e incentivar que a hortaliça cresça mais. 

Portanto, quando a planta estiver quase chegando ao seu auge, pode ser o momento de realizar a colheita e usá-la para fazer uma saborosa comida.

E então, o que você achou de todas essas dicas e ideias de construir a sua horta de temperos em casa? Já sabe por qual plantinha vai começar? Não se esqueça de deixar nos comentários suas dúvidas e sugestões.

Veja também:
Como Cuidar de Suculentas: Tudo que Você Precisa Saber Sobre Elas
Como Fazer Vasinhos de Garrafa PET Para Plantas

Revista Artesanato
Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

6 Comentários
  • Maria Aparecida Peralta

    Gostei muito da. Dicas sobre as suculentas , mas ainda não sei pelo o nome definar elas , poriso gostaria que colocasse a foto junto com o nome de cada uma ficaria muito agradecida

  • Egotei muito das dicas sobre suculentas ! Gostava de as indentificar pelos seus nomes . Mas adorei ..obrigado.

  • Margarida da Silva pereira marques

    Olá .eu tenho suculentas já a algum tempo .cololei elas na garagem ela estão pendendo para trás .imaginei falta d sol .colokei n sol .estavam apodrecendo voltei para garagem .estão do msm jeito .o devo fazer ?

  • Revista Artesanato
    em resposta à Margarida da Silva pereira marques

    Margarida, provavelmente é o excesso de água. Quando a planta apodrece, significa que suas raízes não estão tendo tempo de secar entre uma rega e outra.